quarta-feira, 4 de março de 2015

[RESENHA] Vinte Garotos no Verão - Sarah Ockler


Às vezes (ou quase sempre) quando menos espero, sou surpreendido com alguma leitura. Desde que “Vinte Garotos no Verão” foi publicado lá fora, eu já sentia uma curiosidade acerca do mesmo. No entanto, quando me propus a lê-lo na primeira vez, a leitura não fluiu e acabei deixando-a de lado. Por pura insistência, acabei dando uma segunda chance ao mesmo e felizmente gostei da história que encontrei.

Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633657
Ano: 2014
Páginas: 288
Nota: (4,5/5)
Vinte garotos no verão - Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que vocêaprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá).As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

[PRIMEIRAS IMPRESSÕES] A Mais Pura Verdade - Dan Gemeinhart


O gênero sick-lit vem, cada vez mais, ganhando espaço no atual cenário literário. Até certo aspecto, é um bom gênero, sem dúvidas. Geralmente são histórias tocantes, dolorosas e belas, embora algumas soem bem forçadas e nada originais.

A editora Novo Conceito enviou a todos os seus parceiros uma pequena prova (ou amostra, como queira chamar) de uma de suas próximas apostas: o livro “A Mais Pura Verdade”, do autor Dan Gemeinhart. Confesso que este livro tem tudo para agradar muitos leitores.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

[RESENHA] Simples Perfeição - Abbi Glines


Iniciei “Simples Perfeição” sem grandes expectativas. Apenas esperando que fosse melhor e mais interessante que seu antecessor. Felizmente, de modo geral, a história mostrou-se melhor e menos apelativa. Entretanto, a meu ver, pude perceber que a autora poderia ter melhorado em muitos aspectos e ter desenvolvido uma dulogia melhor. Mas admito, o Woods melhorou e mostrou-se um protagonista melhor e mais amável.

Editora: Arqueiro
ISBN: 978-85-8041-357-1
Ano: 2015
Páginas: 208
Nota: (3,5/5)
Simples Perfeição - Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade. Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro? Concluindo a sedutora história de Woods e Della,Simples perfeição é o romance mais surpreendente de Abbi Glines e mostra que encontrar alguém pode ser um golpe do destino, mas descobrir a perfeição ao lado dessa pessoa requer aceitar a si mesmo e superar os piores obstáculos a dois.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

[RESENHA] Estranha Perfeição - Abbi Glines


Após inúmeros comentários positivos sobre o spin-off da série Sem Limites, decidi arriscar-me na leitura de uma vez por todas mesmo com grandes receios. Woods sempre passou uma sensação negativa para mim desde que o conheci na série. Logo, conhecê-lo mais profundamente, despertou-me uma curiosidade muito grande. Infelizmente, ele não mudou muito minha concepção sobre si neste primeiro volume.

Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412819
Ano: 2014
Páginas: 208
Nota: (3/5)
Estranha Perfeição - Della Sloane não é uma garota comum. Ansiando se libertar do seu passado sombrio e traumático, ela planeja uma longa viagem de carro em busca de autoconhecimento e dos prazeres da vida real. Seu plano, no entanto, logo encontra um obstáculo: o automóvel fica sem gasolina em Rosemary, na Flórida, uma cidadezinha praiana no meio do nada.Neste cenário, ela conhece o jovem Woods Kerrington, muito disposto a ajudar uma menina bonita em apuros. O que ela não sabe é que Woods é o herdeiro do country club Kerrington e está de casamento marcado com Angelina Greystone, uma união arranjada que culminará na fusão de suas empresas, garantindo o futuro profissional do rapaz.Uma noite despretensiosa parece a solução perfeita para Della e Woods fugirem por um tempo de tanta pressão. Do passado que ela gostaria de esquecer. Do futuro de que ele tantas vezes tentou escapar.Mas eles não poderiam prever que a atração os levaria a algo mais quando os seus caminhos se reencontrassem. Agora precisam aceitar suas estranhezas para descobrirem a perfeição.Se você é fã da série Sem Limites, vai adorar este delicioso romance ambientado no mesmo universo sedutor criado por Abbi Glines. 

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

[NOVIDADES] Lançamentos de Fevereiro - Editora Arqueiro



Sinopse:

Em 1002, Emma da Normandia, uma nobre de apenas 15 anos, atravessa o Mar Estreito para se casar. O homem destinado a ser seu marido é o poderoso rei da Inglaterra, Æthelred II, muito mais velho que ela e já pai de vários filhos. A primeira vez que ela o vê é à porta da catedral, no dia da cerimônia. Assim, de uma hora para outra, Emma se torna parte de uma corte traiçoeira, presa a um marido temperamental e bruto, que não confia nela. Além disso, está cercada de enteados que se ressentem de sua presença e é obrigada a lidar com uma rival muito envolvente que cobiça tanto seu marido quanto sua coroa. Determinada a vencer seus adversários, Emma forja alianças com pessoas influentes na corte e conquista a afeição do povo inglês. Mas o despertar de seu amor por um homem que não é seu marido e a iminente ameaça de uma invasão viking colocam em perigo sua posição como rainha e sua própria vida. Baseado em acontecimentos reais registrados na Crônica Anglo-saxã, A rainha normanda conduz o leitor por um período histórico fascinante e esquecido, no qual fantasmas vigiam os salões do poder, a mão de Deus está presente em cada ação e a morte é uma ameaça sempre à espreita.
Governando na época compreendida entre o rei Artur e a rainha Elisabeth I, a rainha Emma é uma heroína inesquecível cuja luta para encontrar seu lugar no mundo continua fascinante até hoje.

[PROMOÇÕES] 6 LIVROS = 2 GANHADORES!


Hey, Guys!
Tudo bem?
Há um bom tempo não fazia sorteios aqui no blog, concordam?
Pois é, devido a inúmeros motivos, sempre fiquei adiando fazer alguns sorteios. No entanto, agora estou fazendo dois. Isso mesmo! São dois sorteios.  E também serão dois ganhadores. E o melhor: seis livros! Quer saber como participar? Siga as regras abaixo e preencha os formulários (ou formulário, como queira):

  • Seguir o blog publicamente;
  • Ser residente no Brasil;
  • E comentar neste post, validando sua participação. (UM COMENTÁRIO APENAS!)

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

[RESENHA] Para Onde Ela Foi - Gayle Forman


Acredito que alguns escritores deveriam não se arriscar ou se propor a escrever uma sequência para determinadas histórias. Não mesmo! Dificilmente funciona. Principalmente quando se trata de romances. Quase sempre soa forçado, repetitivo ou desnecessário. Infelizmente, a continuação de “Se Eu Ficar” não cumpriu com o que prometia, decepcionou-me e caiu na maldição do segundo livro.

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635675
Ano: 2014
Nota: (2,5/5)
Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.